Crina Mongólia Branca Tarttan Arco Violino e Viola 75cm 6,5g

SKU
30201156-2
Fora de estoque
R$39,99
até 7x de R$5,71

R$37,99 à vista

desconto 5% à vista Boleto ou TED

Descrição Rápida

Crina de cavalo e égua da Mongólia, com uma cor natural clara. Comprimento aproximado de 75cm, peso aproximado 6,5g. Vem em pacote com a quantidade necessária para um arco de violino ou viola.

  •  Até 10x no cartão s/ juros
  •  Desconto no Boleto/TED/PIX
  •  Rastreio Disponível
  •  Envio após aprovação de pagamento
  •  Entrega Rápida para Capital-SP
Disponível para:
- Retirar na Loja
- Receber em Casa

 

- Crina para arco de viola e violino
- Origem de extração: crina de cavalos e éguas da Mongólia
- Tipo: Branca Natural 
- Marca: Tarttan
- Comprimento aproximado: 75cm
- Peso aproximado: 6,5g (+-1g)

- Quantidade necessária para um arco
- Origem de importação: China
- Indicamos que seja colocada por um luthier especializado
- Garantia: 90 dias contra defeitos de fabricação (a garantia não é válida se a crina apresentar defeito por motivos de ajuste errado ou colocação inadequada)

Mais informações
marca Tarttan
Origem Mongólia
Modelo Crina
Escreva sua Própria Avaliação
Produto:Crina Mongólia Branca Tarttan Arco Violino e Viola 75cm 6,5g
Como você avalia este produto?
Talvez você se interesse por estes produtos

Arcos de Violino

O que é Arco de Violino?

O arco é utilizado pelo violinista para a tirar o som do violino. A projeção se som se dá através da fricção entre as crinas do arco e as cordas do violino. O arco é um dos itens mais importantes para o músico de instrumento friccionado.

Da mesma forma que o violino, a estrutura dos arcos evoluiu ao longo dos séculos. O arco moderno é composto de diversas partes, das quais se destacam a vara, a crina e o talão. Tem pequenas partes do arco que não citaremos aqui, por serem peças relacionadas à construção, mais conhecidas pelos fabricantes.

A fabricação de arcos é considerada um ofício exigente e meticuloso, por isso que alguns arcos bem feitos alcançam preços muito altos, por vezes custando mais do que o próprio violino. Àqueles que fabricam arcos são conhecidos como 'Archetiers'.

 

Do que é feito ou composto um arco de violino?

VARETA

A 'vara' ou 'vareta' é o corpo ou a maior parte que compõem o arco. É feita com uma determinada envergadura para dar flexibilidade aos músicos. Essa envergadura ou curvatura necessita estar no ponto certo para o poder executar com maior facilidade e perfeição. Nos modelos de arcos modernos, essas graduações de curvatura foram originalmente calculadas por François Tourte (fabricante de arco francês que fez uma série de contribuições significativas para o desenvolvimento do arco. Considerado a figura mais importante no desenvolvimento do arco moderno). Vários outros inventores exploraram novas maneiras de fazer arcos, mas a maioria das varetas modernas ainda se assemelha ao design Tourte.

Parte da habilidade do fabricante é escolher um material de alta qualidade para a vareta. Historicamente, os arcos são feitos de Pau Brasil. No entanto, o Pau Brasil é uma espécie em extinção, então os fabricantes estão adotando outras madeiras e também materiais sintéricos, como: Ipê, fibra de carbono e fibra de vidro. Os arcos de fibra de carbono se tornaram muito populares e alguns têm sido comparados ​​aos finos arcos de Pau Brasil.

CRINA

CRINA - Parte super importante do arco, pois ela que propricia a fricção com as cordas. Um fabricante de arcos normalmente usa a crina (fios de cabelo) da cauda de um cavalo ou égua. A maioria dos músicos e fabricantes utilizam a crina branca nos arcos de violino, pois há uma crença amplamente difundida de que ela produz um som mais suave, e a crina preta (usada principalmente para arcos de contrabaixo) é mais grossa e, portanto, produz sonoridade mais áspera.

Arcos de qualidade inferior ou iniciantes geralmente utilizam náilon, crina sintética, ou crinas naturais misturadas. Nos arcos intermediários e profissionais os fabricantes costumam utilizar crinas de alguns países com tradição na criação de cavalos, e que consequentemente oferecem crinas de alta qualidade, como por exemplo Sibéria, Mongólia, Polônia, Canadá e Argentina.

Uma observação importante é que para a crina friccionar na corda e emitir som é preciso que ela esteja com breu. O breu é uma substância dura e pegajosa feita de resina de pinheiro (às vezes misturada com cera ou outros ingredientes), e é aplicado regularmente na crina do arco para aumentar a fricção.

TALÃO

Outra parte muito observada pelos músicos, talvez pelo visual, é o 'TALÃO'. O talão fica numa extremidade do arco e através dele a crina é presa e ajustada. Na história da fabricação os talões foram feitos de diversos materiais, mas provavelmente o mais utilizado foi o Ébano. Outros materiais também eram muito utilizados, como marfim, osso e casco de tartaruga, mas por conta da extinção e melhores práticas, hoje estão sendo substituídos por materiais sintéticos que se assemelham bastante aos naturais. Materiais como madrepérola ou concha de abalone são freqüentemente usados ​​na lâmina que cobre o encaixe da crina e também como decoração, incrustados nas laterais do talão. Os metais que compõem o talão são normalmente feitos ou revestidos em níquel, prata ou ouro.

GUARNIÇÃO ou FASCIATURA

Enrolamento que envolve o arco, onde o músico apoia ou segura o arco. Geralmente feita em duas partes, uma utilizando arame ou seda ou plástico e na outra parte se utiliza o couro ou sintético.

PONTEIRA

A ponteira é uma peça que se encontra na extremidade do arco e cobre a parte onde a crina é fixada. Geralmente feita de osso, marfim, metal ou plástico.

BOTÃO ou PARAFUSO

Fica na extremidade do arco, próximo ao talão e serve para esticar ou soltar a crina. Geralmente feito de metal e revestido com níquel, prata ou ouro, e por vezes com detalhes decorativos. Alguns também são feitos em madeira.

 

Materiais e qualidade são relativos à escolha e condição de cada músico. O mais importanto é encontrar o arco adequado para o tipo de execução que você vai fazer, com peso e curvatura ideais, que te proporcione o som perfeito, e aquele visual que te agrada.