Violino Erudithus HF180 4/4 Envelhecido (Restaurado)

SKU
30178311
Fora de estoque
R$899,00
até 10x de R$89,90

R$854,05 à vista

desconto 5% à vista Boleto ou TED

Descrição Rápida

Excelente para iniciação musical. Corpo de madeira maciça e acessórios em Ébano. Luthier Danilo Barbalho Restaurou a voluta e fez embuchamento em duas cravelhas.

  •  Até 10x no cartão s/ juros
  •  Desconto no Boleto/TED/PIX
  •  Rastreio Disponível
  •  Envio após aprovação de pagamento
  •  Entrega Rápida para Capital-SP
Disponível para:
- Retirar na Loja
- Receber em Casa

 

Violino Erudithus HF180 novo, mas que chegou com avaria na voluta. O luthier Danilo Barbalho fez restauração na voluta e precisou fazer embuchamento em duas cravelhas. O violino excelente para iniciação musical, pois é uma linha com corpo de madeira maciça, acessórios em Ébano, está em perfeito estado de conservação, e já vem com alma, cavalete, pestana e cravelhas ajustados.

Violino Erudithus HF180 restaurado
- Madeira do tampo: Abeto (Spruce)
- Madeira do fundo e laterais: Ácero (Maple)
- Corpo filetado
- Espelho em Ébano
- Acessórios em Ébano
- Acabamento: verniz brilhante

Trabalhos do luthier
- restauração da voluta
- embuchamento de 2 cravelhas
- ajuste de cavalete, alma, pestana, cravelhas e botão

- Acompanha arco de crina, breu e estojo retangular preto
- Origem de fabricação: China
- Peso aproximado do violino: 500g
- Comprimento total: 59cm (medida do começo do corpo à voluta)
- Garantia de 1 ANO contra defeitos de fabricação.

Mais informações
marca Erudithus
Origem China
Condição Outlet
Tamanho 4/4
Nível Iniciante
Escreva sua Própria Avaliação
Produto:Violino Erudithus HF180 4/4 Envelhecido (Restaurado)
Como você avalia este produto?
Talvez você se interesse por estes produtos

Violinos

Sobre o Violino - O Instrumento dos Séculos

Antigo, Novo, de linha Estudante, Profissional, feito em Fábrica ou Luthier, Acústico, Elétrico, enfim, o Violino sempre será um instrumento musical especial.

O violino possui quatro cordas, é tocado com arco e seu timbre tende a ser mais brilhante. É o menor instrumento e mais agudo de sua família, são a viola de arco, o violoncelo e o contrabaixo acústico.

Os violinos tocados hoje desenvolveram-se a partir de instrumentos de arco tocados na idade média (400 DC a 1500 DC) e na Renascença (1400 DC a 1600 DC). Andrea Amati(1505–1577), Gasparo Bertolotti 'da Salò' (1540–1609), Antonio Stradivarius (1644–1737), Andrea Guarnerie(1623–1698) e família, Jacob Stainer (1617–1683), estão entre os primórdios luthiers fabricantes de violinos neste formato que conhecemos hoje. Estes são nomes reconhecidos, mas existiram outros fabricantes também importantes na história deste instrumento.

Os violinos eram tradicionalmente tocados em casamentos, aniversários, funerais, cultos religiosos, e outras ocasiões significativas. O instrumento foi muitas vezes considerado para as classes mais baixas, até que se tornou popular por grandes compositores como Vivaldi, Bach e Mozart. Violinos foram e são usados ​​por muitas culturas em todo o mundo.

Os violinos podem ser acústicos ou elétricos e podem ser usados ​​para tocar música folk, tradicional, clássica, jazz e popular. Geralmente são feitos com corpo de madeira, mas hoje já existem violinos em fibra de carbono, acrílico e outros materiais. As madeiras mais comuns utilizadas no corpo do violino são o Acero e Abeto, mas tem alguns fabricantes e luthiers que experimentam e utilizam outras madeiras que também ressoam muito bem e podem ser utilizadas na fabricação.

O som geralmente é produzido pela ação de friccionar as crinas de um arco de madeira sobre as cordas. As cordas são apoiadas numa peça chamada 'cavalete', que transfere a vibração para a caixa de ressonância, conhecida como corpo do violino. Tudo isto e mais outros diversos aspectos envolvendo a construção permitem o som maravilhoso do violino. Obs.: o violino também pode ser executado beliscando ou dedilhando as cordas (conhecido como 'pizzicato').

São tantos os aspectos que permitiram o violino se tornar tão popular e atemporal, sendo utilizado no mundo inteiro até hoje. No universo do violino existem os cortadores de madeira, os fabricantes, os luthiers, os músicos, as orquestras, as igrejas, colecionadores, comerciantes, estudiosos, professores, alunos, e por aí vai. Todo esse ecossistema alinhado à uma longa história faz com que os violinos custem desde alguns Reais até milhões de Dólares.

 

Qual Violino Comprar?

Os violinos são feitos em vários tamanhos. Para crianças os violinos começam no tamanho 1/32 ou 1/16. À medida que as crianças crescem, elas avançam lentamente para violinos de tamanho normal 4/4, considerado adulto. Mas, a escolha do violino não se baseia somente no tamanho, tem de levar em consideração o conforto, a tocabilidade, materiais utilizados, qualidade na fabricação, o visual que te agrada, a experiência do fabricante, e principalmente o SOM.

O som dos violinos pode apresentar muitas diferenças, dependendo do formato do corpo, materiais utilizados, o timbre que o fabricante quis deixar, e outros diversos aspectos. Para um violino ser definido como iniciante, intermediário ou profissional, é algo um pouco subjetivo e complexo de ser feito, pois depende de diversas coisas que envolvem sua fabricação. O mais importante é que o instrumento perfeito para você seja aquele que te agrada, ou que você necessita para aquela execução perfeita, ou aquela indicação de um professor, ou mesmo de um músico, enfim, que o seu violino seja o melhor para você.

 

Violinos de Luthier e Oficina de Luteria

Os violinos podem ser feitos por fábricas, oficinas e luthiers. O luthier é o especialista na construção e reparação de instrumentos de corda. Atualmente, existem diversos luthiers que fazem violinos de excelente qualidade, alguns replicando modelos consagrados e outros criando seus próprios instrumentos. Por vezes, os violinos de luthiers tem preços mais elevados e são muito procurados por músicos que tocam profissionalmente, ou seja, podem ser considerados violinos intermediários e profissionais.

Na história grandes nomes da luteria ficaram reconhecidos pela criação, modernização, padronização e até reinvenção do violino, alguns destes: Andrea Amati (1505–1577) e família, Gasparo Bertolotti 'da Salò' (1540–1609), Giovanni Paolo Maggini (1580-1630), Jacob Stainer (1617–1683), Andrea Guarneri (1623–1698) e família, Francesco Ruggieri (1628–1698), Giovanni Battista Rogeri (1642–1710), Antonio Stradivari (1644–1737), Matteo Goffriller (1659–1742), Carlo Giuseppe Testore (1660–1716), David Tecchler (1666–1747), Domenico Montagnana (1686–1750), Nicolò Gagliano (1710–1785), Giovanni Battista Guadagnini (1711–1786), Jean Baptiste Vuillaume (1798–1875), Stefano Scarampella (1843–1925), entre muitos outros.

Outras opções são os instrumentos de fábricas ou feitos em oficinas de luteria. Os violinos de oficina têm sua fabricação artesanal, geralmente são réplicas de violinos antigos, e oferecem qualidade superior e padrões de espessuras e medidas muito corretos, por vezes, levam o nome do luthier responsável pela oficina. São instrumentos com padrão de luteria, mas oferecidos com preço mais acessível.

 

Violino Estudante ou Iniciante

Os violinos estudantes ou iniciantes mais comuns são, geralmente, instrumentos feitos em linha de produção em fábricas. Violino com preço muito baixo, normalmente, tem seu corpo feito com madeira prensada ou compensada. Para iniciar não há nenhum problema tocar com um instrumento assim, até pela questão de economizar ao iniciar os estudos. Mas, hoje existem opções de violinos feitos com corpo de madeira maciça oferecidos a preços bem acessíveis. O violino de corpo maciço é uma excelente opção por entregar melhor som, maior durabilidade e melhor preço de revenda, para uma futura troca por outro instrumento.

Alguns esclarecimentos importantes são que existem violinos de fábrica com madeira prensada e maciça, e que não necessariamente por ser de fábrica o instrumento seja estudante, muito contrário, existem excelentes instrumentos feitos por fábricas conceituadíssimas e competentes, como também existem instrumentos estudantes feitos por oficinas de luteria e luthiers.